Celular ou desktop? Qual a preferência do eleitor conectado?

Primeiro passo para toda ação de planejamento, incluindo o planejamento de campanhas eleitorais, é conhecer o ambiente e e os públicos envolvidos.

Trazendo esse ensinamento para os desafios de uma campanha eleitoral, um passo fundamental para chegar mais perto de uma vitória nas urnas e conhecer os eleitores, seus comportamentos de consumo de conteúdo e suas motivações de voto.

Essas informações podem ser encontradas na pesquisa O perfil do eleitor conectado, realizada a cada ano eleitoral pela escola de comunicação e marketing político Presença Online, que identifica como o eleitor das eleições de 2020 acessa a internet e seus comportamentos de consumo de conteúdo, incluindo interesse em diferentes meios e canais, além de formatos e informações que busca de candidatos políticos.

Internet ou desktop? Qual a preferência do eleitor conectado?

Essa informação permite que candidatos e suas equipes planejem a comunicação com eleitor com mais assertividade. Além disso, compreender o tipo de informação e quais os formatos mais interessantes para esse público aumenta o resultado das ações, ao mesmo tempo que reduz os custos de campanha.

Se 84% dos eleitores acessam a internet pelo celular, os formatos de site mobiles, por exemplo, devem ser prioridades para o candidato. Além disso, o uso da comunicação por meio desse canal traz inúmeras possibilidades de formatos.

Mas é importante também estar atento ao plano de celular, já que celulares com com planos pré-pagos acabam fazendo uso mais amplo de redes sociais, já que as  operadoras liberam o uso sem custos. Esse tipo de informação, já sinaliza que presença nas redes sociais pode ser uma estratégia fundamental dos candidatos às eleições 2020.

 

Saiba mais sobre o Perfil do Eleitor Conectado

Resultado da parceria entre a Presença Online, escola de comunicação e marketing político; a Vitorino&Mendonça, consultoria focada em estratégias de reputação e gestão de crise; e o instituto de pesquisa GERP, três instituições envolvidas na produção de conhecimento sobre marketing e comunicação política, a pesquisa sobre o perfil do eleitor brasileiro conectado chega a sua 4ª edição com maturidade no rigor científico e o apoio de um grupo seleto de pesquisadores na área.

A pesquisa sobre o perfil do eleitor conectado teve sua primeira versão nas eleições de 2014. Desde então, a cada período eleitoral, buscamos compreender a formação discursiva e simbólica dos eleitores brasileiros conectados. Os resultados da pesquisa partem de dados estatísticos e podem ser utilizados como base para o planejamento de campanhas eleitorais e ações de comunicação governamentais.

Como a pesquisa sobre o Perfil do Eleitor Conectado foi realizada?

Método: a pesquisa é do tipo quantitativa, levantando percentuais para as variáveis estudadas a partir de questionário estruturado, previamente elaborado. As entrevistas foram realizadas pela internet respeitando as quantidades estabelecidas de cada Estado em suas Regiões, de acordo com a informação de domicílios que possuem internet.*

População: a população pesquisada é definida como pessoas maiores de 16 anos e residentes na área pesquisada.

Área: todo o território Nacional.

Amostra: 3.955 entrevistas
Os dados foram ponderados em função do número de eleitores** de cada Estado e pelo número de domicílios com internet de cada Região***

Margem de Erro: com 3.955 casos, a margem de erro para projeção dos dados é estimada em +/- 1,59 p.p.

Nível de confiança: 95,5%
Período: Entre os dias 1o de Março e 14 de Junho de 2020.

Saiba mais e baixe o e-book completo.

 

Maíra Moraes

Maíra Moraes

Coordenadora do MBA em Comunicação Governamental e Marketing Político no IDP-Brasília. Doutoranda em Comunicação e Sociedade na Universidade de Brasília (UnB), pesquisa a genealogia do conceito "fake news" buscando compreender os regimes de verdades construídos no contemporâneo. É gerente de projetos certificada PMP®, especializando-se na implementação de metodologias híbridas (presencial e a distância) de educação em redes públicas estaduais e municipais.

leia mais

Mais artigos do autor:

ELEICOES_2018 Leia mais

28 de abril de 2018

Maíra Moraes

Conheça os destaques nas principais resoluções do Tribunal Superior Eleitoral que definem como serão as eleições 2018 em todo Brasil.

eleições Leia mais

21 de maio de 2018

Maíra Moraes

Investimento sem resultados e impugnação de campanha. Esse é o resultado para quem não sabe as regras para investimento em mídia social e impulsionamento de anúncios nas redes sociais.

Artigos Relacionados:

Leia mais

26 de setembro de 2020

Natália Mateus Mendonça

Posso usar meu e-mail para criar rótulo no Facebook e fazer anúncios da campanha eleitoral nas eleições? Saiba agora o que deve ser feito.

Leia mais

22 de setembro de 2020

Natália Mateus Mendonça

Conteúdo: o que os eleitores querem e o que as campanhas entregam? Saiba mais sobre esse tema na Semana do Eleitor Conetado da Presença Online.