Como ficar bom em anúncios políticos?

O maior desafio de quem quer ficar bom em anúncios políticos é saber entregar o conteúdo certo ao público certo. Depois que um profissional aprende a fazer isso, certamente a comunicação desenvolvida por ele estará a dez passos a frente de qualquer político ou candidato que aposta no impulsionamento aberto, sem segmentação adequada para os seus eleitores.

Quer um bom exemplo disso? Nas eleições de 2018, muitos candidatos gastaram fortunas fazendo anúncios sem estratégia, enquanto poderiam ter alinhado a mensagem ao público que desejava atingir.

A verdade é que quando falamos de impulsionamento político, precisamos ter bem claro em mente que é necessário ter conhecimento em comunicação, política e tecnologia para não jogar dinheiro fora e conseguir conectar o candidato ao eleitor na internet.

Quase todos os dias recebo mensagens nas minhas redes sociais sobre como ficar bom em anúncios para políticos e suprir essa grande demanda por profissionais que sabem trabalhar de forma estratégica. A resposta não é tão simples, não existe uma receita de bolo que possa ser aplicada, mas depois de 12 anos nesse campo de batalha, posso afirmar que existem 4 fatores indispensáveis para quem quer se destacar nessa área.

Seja amigo das ferramentas para anúncios políticos

Ao contrário do que muitos pensam, não é só apertar o botão “patrocinar”/“turbinar” e esperar a plataforma fazer o restante. Esses botões servem para facilitar a vida do iniciante, mas quem deseja fazer impulsionamento de forma profissional precisa realmente entender as ferramentas.

Você não deve ter medo de mexer nas plataformas, afinal, elas estão ali mais para ajudar do que para complicar o seu trabalho. Quanto mais tempo um anunciante passar com as ferramentas, descobrindo funcionalidades e possibilidade diferentes de trabalho, mais intimidade irá adquirir e mais habilidades irá desenvolver.

O Gerenciador de Negócios e o Gerenciador de Anúncios, plataformas para anunciantes no Facebook/Meta, continuam sendo um terror para muitos. No entanto, as promoções no Facebook/Meta são mais eficazes quando os anúncios são bem segmentados, o que exige um trabalho mais profissional dos gestores de tráfego.

E tem mais uma coisa: é preciso ampliar os horizontes e lembrar que existe vida digital além do Facebook. O Google AdWords (Google Ads) é um ótimo exemplo de ferramenta básica para construir uma boa estratégia de tráfego, pois ele oferece uma variedade de anúncios e formatos que vão muito além da rede de pesquisa com a qual a maioria das pessoas já está familiarizada.

É por meio dessa ferramenta que são criados anúncios para o YouTube, o segundo maior buscador do mundo.

Tenha um bom professor de anúncios políticos

Dá para aprender sozinho? Pode ser que sim, mas por que não percorrer um caminho que já foi trilhado por um profissional de qualidade? Minha sugestão é que você escolha um professor capacitado e nunca pare de aprender.

Quando se tem um guia, você consegue identificar erros com mais precisão, além de aumentar as chances de acertar desde o início do trabalho.

Isso não significa que você não irá errar, mas poderá chegar a um trabalho de qualidade mais rápido.

Pesquise e estude sobre anúncios políticos

Existem regras específicas nas ferramentas que impactam diretamente os anúncios políticos. Com a recente remoção das opções de segmentação na plataforma Meta, a vida se tornou mais difícil para os anunciantes políticos, mas isso não quer dizer que as estratégias políticas e eleitorais não serão ampliadas e eficazes.

O importante é nunca parar de estudar as plataformas. Quem estuda mais, sai na frente.

Outro ponto importante é a legislação eleitoral. A comunicação política possui regras, especialmente, durante o período eleitoral. Os limites de gastos, os tipos de conteúdo que podem ser impulsionados, quando podem ser impulsionados e em quais plataformas podem ser impulsionados são alguns fatores que você deve ficar de olho.

Os gestores de tráfego de comunicação política devem ter cuidado para não colocar todo o trabalho de uma campanha em risco.

Conheça as necessidades do seu cliente para fazer bons anúncios políticos

Cada político, instituição pública ou campanha eleitoral têm necessidades diferentes. Um político, por exemplo, costuma ter uma área de atuação específica, uma agenda definida e um orçamento próprio para aplicar no impulsionamento. Quem deseja ficar bom em anúncios políticos deve entender que não dá para fazer uma mesma segmentação para todo mundo.

Quanto mais informações você tiver sobre o seu cliente, melhor será sua segmentação de público, mensagem e formato. Ou seja, melhores serão seus anúncios.

Aprenda a fazer anúncios políticos para as eleições de 2022

Eu sei que todas essas dicas são muito valiosas, pois foram determinantes para que eu aprendesse tudo o que sei sobre anúncios políticos.

Mas para te ajudar ainda mais, eu desenvolvi um curso completo de Anúncios para Políticos, que vai te ensinar a fazer anúncios políticos do zero, compreender as plataformas, a legislação eleitoral, prestação de contas, criação de rótulo para anúncios políticos e todos os detalhes para que você domine o tráfego pago na comunicação política.

Clique AQUI e se inscreva ainda hoje.

como ficar bom em anúncios para políticos

Natália Mateus Mendonça

Natália Mendonça

Flipboard

Natália Mateus Mendonça Publicitária especializada em Comunicação Digital, Sócia Fundadora das empresas Presença Online e Vitorino & Mendonça. Escreve para o blog Marketing Político Hoje com foco em temas de redes sociais, anúncios, monitoramento e métricas em canais digitais.

leia mais

Mais artigos do autor:

marketing-digital Leia mais

04 de agosto de 2014

Natália Mateus Mendonça

O especialista em comunicação política Marcelo Puppi fala sobre o papel da internet na campanha: impactos, futuro e efeitos nas eleições.

como ficar bom em anúncios para políticos Leia mais

10 de maio de 2022

Natália Mateus Mendonça

Existem 4 fatores indispensáveis para quem deseja ficar bom em anúncios políticos. Saiba quais são e potencialize a sua comunicação.

Artigos Relacionados:

Capa do livro Os engenheiros do caos Leia mais

13 de abril de 2022

Mariana Bonjour

Os engenheiros do caos. Veja uma análise da obra que analisa a influência de fake news, teorias da conspiração e algoritmos na política.

live-3-lados-impulsionamento-eleitoral-estratégia-marketing-politico-marcelo-vitorino-natalia-mendonça-gustavo-kanffer Leia mais

18 de fevereiro de 2022

Marcelo Vitorino

O impulsionamento eleitoral tem que ter 3 lados bem afiados e afinados entre si: técnico, jurídico e estratégico. Conheça-os!