Quais os primeiros passos do planejamento de conteúdo político?

Uma das estratégias para um político se tornar conhecido nos temas trabalhados e estar mais próximos dos eleitores é a produção de conteúdo na internet. Com a popularização das redes sociais, o Facebook, Instagram e WhatsApp ganharam espaço na comunicação política, dado que tais canais permitem que várias pessoas compartilhem suas opiniões e conversem sobre vários assuntos, incluindo a política. Mas somente isso não basta. O grande desafio do planejamento de conteúdo político é fazer o conteúdo certo chegar no público certo, atingindo objetivos como compreender o que os eleitores estão pensando, estabelecer diálogo segmentado com eleitores, promover a plataforma política do candidato e gerenciar crises de imagem.

Para criar um processo de produção de conteúdos eficaz é preciso ter planejamento e levar em consideração alguns fatores e ferramentas da internet importantes para conectar o político ao eleitor.

Levantamento de informações: o pontapé do planejamento de conteúdo político

Engana-se quem acredita que produzir conteúdos políticos é uma coisa simples. Se fosse simples, não exigiria planejamento e estratégia. Antes de sair produzindo peças publicitárias, anúncios on-line, artigos ou vídeos, é necessário reunir o máximo de informações sobre o mandato ou a campanha. É isso que vai te ajudar a gerenciar crises, se posicionar melhor e se conectar com a realidade do eleitorado.

Em planejamento de conteúdo, não existe intuição. Não há como adivinhar o que os eleitores estão pensando ou se um problema poderá virar uma crise, sem, antes, estudar os cenários que compõem o trabalho. Por essa razão, conhecer o ambiente que vai falar, definir os argumentos que vai usar, saber para qual público distribuir são informações que devem preceder qualquer estratégia de comunicação.

É melhor você conferir o que as pessoas estão falando sobre um determinado tema antes de se posicionar na internet. Por mais que o político tenha um perfil ideológico bem definido, conhecer a opinião das pessoas sobre os assuntos debatidos é importante, já que ele não fala por si só, mas representa um grupo de pessoas.

As ferramentas da internet são aliadas no planejamento de conteúdo político

Na internet, há uma gama de ferramentas para mapear os cenários e informações para um bom planejamento de conteúdo político. Embora sejam fáceis de operar, são usadas por uma minoria de profissionais que entenderam a importância da busca de informações para a produção eficiente do conteúdo.

Cito algumas para que você possa otimizar a sua comunicação na internet.

Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta gratuita que permite acompanhar a evolução do volume de buscas de uma determinada palavra-chave ao longo do tempo e comparar até 5 buscas em uma linha do tempo.

Com esse mapeamento, é possível identificar sobre o que os eleitores estão pesquisando, quando estão pesquisando e os assuntos de seu interesse. Ele ainda permite mapear por estado, dando ainda mais profundidade sobre sua pesquisa.

Google Suggest

O Google Suggest é uma função disponibilizada no campo de busca do Google. Conforme o usuário digita um termo de busca, sugestões para completá-lo e adicionar outros termos são mostrados automaticamente para o usuário.

Pesquisas relacionadas

O Pesquisas Relacionadas é encontrado no final da primeira página de resultado de buscas do Google e trazem inspirações de mais buscas que são feitas com o termo que o usuário pesquisou. Também, dando entendimento de como o termo pesquisado pode ter relação com outros temas.

Answer The Public

O ATP mapeia e exibe as principais buscas com seu termo baseado nos radicais por que, como, onde, quando, quem, o que, qual, etc.

Por que isso é importante? Quando você vai publicar um texto em um blog ou site, para que ele seja bem indexado, é recomendado colocar um desses radicais no título.

Quando usuários pesquisam por uma informação, geralmente, começam com esses termos (por exemplo, “onde tomar a terceira dose da vacina contra a covid-19” ou “como conseguir o primeiro emprego”), por isso, se quer ser encontrado pelas pessoas conforme seus interesses, saber utilizar os radicais é um dos caminhos.

Um bom planejamento prevê a regularidade do conteúdo político

Não adianta falar de um assunto como se fosse jogar um paralelepípedo no mar, porque isso não irá funcionar. Para ter uma reputação conhecida nos temas trabalhados e para que a opinião sobre um assunto seja fixada na cabeça das pessoas, é necessário manter uma frequência nos conteúdos que remetem ao tema escolhido.

A memória do eleitor  é curta. Se um político que defende a educação resolve se posicionar sobre um tema em alta, mas não mantém uma regularidade sobre aquele posicionamento, sua opinião será engolida pela de outro mandatário ou candidato que fracionar em mais conteúdos seu posicionamento sobre aquela questão.

O olhar das pessoas está para quem demonstra autoridade sobre o assunto. Falar apenas uma vez sobre algo não torna ninguém referência, mas a frequência, em tons e formas ideais, constrói e consolida reputação.

Quer aprender mais sobre planejamento de conteúdo político?

Esses são apenas alguns dos muitos fatores que devem ser levados em consideração no planejamento de conteúdos. Há muito o que observar e, se você quer saber mais sobre esse assunto, é só assistir ao vídeo no meu canal do Youtube sobre marketing político em que falo com mais detalhes sobre a produção de conteúdo político.

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político. Costumo enviar conteúdos de comunicação e marketing político por WhatsApp. Caso queira receber, basta adicionar o meu número (61) 99815-6161 na sua lista de contatos e me mandar uma primeira mensagem com seu nome.

leia mais

Mais artigos do autor:

Impulsionamento campanhas eleitorais digitais - Marcelo Vitorino Leia mais

05 de março de 2018

Marcelo Vitorino

Este ano com a ascensão do marketing digital nas campanhas políticas, surgiram diversas dúvidas sobre impulsionamentos no Facebook, compra de palavras no Google. Descubra o que pode e não pode durante as campanhas eleitorais.

Leia mais

06 de janeiro de 2018

Marcelo Vitorino

Governos ainda não acharam a melhor forma de explorar redes sociais na comunicação com cidadãos. Veja como obter engajamento e uma boa comunicação.

Artigos Relacionados:

foto marcelo vitorino - planejamento de conteúdo político para políticos em mandato e campanhas eleitorais - estratégia Leia mais

10 de fevereiro de 2022

Marcelo Vitorino

Conheça alguns fatores e ferramentas importantes para otimizar o seu planejamento de conteúdo político para mandatos e campanhas eleitorais.

foto professor marcelo vitorino e os 5 pilares da comunicação de mandato Leia mais

04 de fevereiro de 2022

Marcelo Vitorino

Conheça os primeiros passos da comunicação de mandato para impactar os eleitores e se tornar referência na internet.