O que esperar de aplicativos de mobilização de militantes

Está procurando um aplicativo de mobilização de militantes? Tenho algumas coisas a dizer.

É preciso ter em mente que até mesmo militantes bem envolvidos em uma causa, não acordam pensando: “o que vou fazer hoje para ajudar meu candidato”. Em meio a contas para pagar e seus compromissos pessoais, militantes acabam “esquecendo” de fazer as tarefas combinadas e precisam ser lembrados sempre que possível.

Desde que migrei da campanha de rua para a digital, em 2008, procuro formas de mobilizar militantes com finalidade eleitoral. O fiz por todos os meios possíveis: SMS, e-mail, Facebook e, mais recentemente, WhatsApp.

Como mobilizar a militância

Como eu usava essas ferramentas?

Enviava missões diárias para a militância como, por exemplo, assistir e compartilhar conteúdos, organizarem um evento de rua, alertar a campanha para ações de guerrilha de outros candidatos, entre outros.

Geralmente, as missões são precedidas por reuniões presenciais, que explicam como o trabalho ocorrerá, o que precisam saber sobre a campanha, o que se espera desses militantes, quais as tarefas que serão empregadas e como eles devem se organizar.

Quando bem organizada, a ativação é feita por grupos, que são definidos por interesse em temas, regiões ou funções em campanha. Essa organização é fundamental para que as pessoas não façam tarefas duplicadas, nem se confundam mediante outras ações.

Por trás da mobilização

Com essas informações acima, imagino que já conseguiu entender que será preciso ter profissionais dedicados a esse trabalho. Redatores, analistas de relacionamento, designers e analistas de CRM.

Sinto dizer, mas todo esse trabalho até hoje só pode ser feito manualmente. Até a presente data, nenhuma plataforma de mobilização de militantes se mostrou ideal.

Para organizar a comunicação, posso usar Mailchimp para envio de e-mails, E-goi para envio de SMS, BeMoby para WhatsApp, além de outras.

O aplicativo ideal

O que não consegui em canto algum? Uma plataforma que enviasse notificação PUSH para a tela de usuários de celular. Claro que para ter notificação PUSH o usuário teria que fazer o download de um aplicativo, mas isso não é problema dado que meu foco não é o eleitor comum, mas sim o militante.

Todas as ferramentas que testei até o momento não entregaram a notificação PUSH como eu gostaria, em todos os tipos de sistema operacionais com comandos para ações em aplicativos de terceiros.

[[ CONHEÇA O MELHOR PROGRAMA DE PREPARAÇÃO PARA CAMPANHAS ELEITORAIS 2018. AULAS 100% ONLINE. ]]

O que eu recomendo que você faça? Antes de contratar uma ferramenta:

  1. Peça um teste e instale em 50 aparelhos celulares, de diversas marcas e modelos
  2. Teste distribuindo missões como citei acima
  3. Verifique a entrega das mensagens e o controle de tarefas
  4. Assegure-se sobre onde estão armazenados os dados dos usuários
  5. Teste o painel administrativo e certifique-se que fornece as informações que você precisa
  6. Confira as opções de segmentação
  7. Avalie se as informações de georeferenciamento são verdadeiras
  8. Garanta a qualidade na exportação de bases de dados.

Depois de tudo isso, se atende os requisitos, contrate! E se for bom, seja gentil comigo e me conte 🙂

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, Marcelo Vitorino reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político

leia mais

Mais artigos do autor:

Ações para pré-campanha eleitoral na internet Leia mais

31 de janeiro de 2018

Marcelo Vitorino

Como planejar o uso da internet para campanha eleitoral? O Prof. Marcelo Vitorino lista os principais pontos do marketing digital eleitoral.

Leia mais

06 de janeiro de 2018

Marcelo Vitorino

Governos ainda não acharam a melhor forma de explorar redes sociais na comunicação com cidadãos. Veja como obter engajamento e uma boa comunicação.

Artigos Relacionados:

Como evitar haters nos anúncios Leia mais

12 de setembro de 2018

Marcelo Vitorino

Entenda a importância de se usar a opção exclusão de públicos para evitar os comentários de haters nos anúncios patrocinados.

Leia mais

10 de agosto de 2018

Maíra Moraes

“Coisas que todo profissional que quer trabalhar com marketing político digital” está disponível para compra nos formatos impresso e digital.