Saiba como o fim da exibição de likes no Instagram pode afetar a comunicação política

Após alguns anúncios e testes em outros países, o Instagram decidiu por ocultar as curtidas (likes) de todas as publicações feitas na rede. A medida foi tomada, segundo a empresa, para estimular a produção de conteúdo de qualidade, mesmo que em detrimento da quantidade de engajamento.

“Não queremos que as pessoas sintam que estão em uma competição dentro do Instagram”, afirmou a empresa em nota divulgada para a imprensa.

Qual é o real impacto do fim dos likes no Instagram?

 

A resposta depende muito do seu uso da ferramenta. Com certa frequência vejo “caçadores de likes” na rede, produzindo conteúdo exclusivamente para “bombar”, mesmo que pouco signifique para o propósito da comunicação.

Neste caso específico, digamos que a ferramenta ficou menos interessante. Essas pessoas não poderão mais acompanhar os likes de outros para benchmark e, com isso, serão obrigados a abandonar as comparações dignas dos tempos de colegial.

Se você faz uso da ferramenta como forma de se comunicar verdadeiramente com seu público, usando seu perfil ou o de um cliente, a mudança é positiva, pois retira das suas costas o peso de competir com conteúdos fracos, mas com potencial de engajamento. É um alívio.

Como o fim dos likes afeta o modelo de comunicação adotado no Instagram a partir de agora

imagem de um like do instagram para ilustra o fim da exibição dos likes nesta rede

Falo nas aulas e repito aqui: em comunicação todo ato conta, principalmente em um mundo interativo e disperso. Fotos de políticos com filhos rendem likes, mas não é por isso que devem ser usadas a todo instante, como se alguém que o seguisse só quisesse ver isso.

Uma questão que sempre me fazem: “Por que meu conteúdo sobre política não engaja e o meu pessoal sim?”. Acredito que seja por causa da forma de contar o fato.

Creio que se publicar uma foto com o filho, fazendo pose, e escrever uma legenda ruim, também terá problemas. Já pensou em algo como “Hoje encontrei meu filho na sala, discutimos sobre melhorias para o seu quarto e estamos certos que o futuro será melhor. Juntos pela família.”.

Para desenvolver este tipo de trabalho, com conteúdo real e que leve ao engajamento, é preciso apostar na construção de boas narrativas. Não basta apenas querer dizer algo a um público específico, é preciso compreender cenários e adotar o tom correto na publicação.

São muitos os elementos que  contribuem para a construção de boas narrativas. Sugiro que conheça o Guia do Marketing Político, um clube de assinaturas para quem busca conhecimentos sobre marketing e comunicação política. Lá você encontrará aulas sobre construção de narrativasestratégias de conteúdo, Instagram para campanhas políticas e muitos outros temas importantes para vencer o desafio imposto pelo fim dos likes no Instagram.

No vídeo explico um pouco mais sobre o Guia do Marketing Político, assista:

Gostou? Se você quer receber dicas e novidades sobre marketing político, faça parte da minha lista de transmissão . Envie seu nome para o número (61) 99815-6161 e fique por dentro!

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político. Costumo enviar conteúdos de comunicação e marketing político por WhatsApp. Caso queira receber, basta adicionar o meu número (61) 99815-6161 na sua lista de contatos e me mandar uma primeira mensagem com seu nome.

leia mais

Mais artigos do autor:

Leia mais

12 de abril de 2018

Marcelo Vitorino

Neste artigo, Marcelo Vitorino, especialista em marketing político digital, explica sua visão transmidiática das campanha políticas digitais.

eleitor conectado Leia mais

02 de setembro de 2014

Marcelo Vitorino

Pesquisa revela o perfil dos eleitores conectados, o que querem encontrar nos canais dos candidatos e os critérios que usam para decidir o voto.

Artigos Relacionados:

A reputação política é o caminho para uma campanha econômica e eficiente Leia mais

20 de outubro de 2021

Marcelo Facuri

Para fazer campanha eleitoral com pouco dinheiro e se eleger, o político precisa construir reputação junto ao eleitor, com base em um segmento social

storytelling comunicação politica Leia mais

23 de setembro de 2021

Fernanda Cornils

Mostre vulnerabilidade da forma correta e experimente um alto poder de engajamento nas redes sociais de políticos.