Fake News no Brasil é tema de palestra na Universidade de Salamanca

No contexto brasileiro, as eleições de 2018 lançaram luz à discussão sobre fake news que hoje tem mobilizado a pauta dos poderes nacionais e a imprensa, mas o tema não se restringe apenas ao território nacional.

O Centro de Estudos Brasileiros, na Universidade de Salamanca, a mais antiga instituição de ensino superior da Espanha recebe no dia 20 de março o brasileiro Marcelo Vitorino, especialista em Fake News, para uma aula aberta no Palácio Maldonado, sede da instituição.

O Centro de Estudos Brasileiros [CEB] é um Centro da Universidade de Salamanca que busca ser um centro europeu de referência em pesquisa e divulgação da realidade brasileira na Europa e promove intercambio entre instituições científicas e culturais brasileiras e espanholas.

Palestra sobre Fake News

No evento “Fake news e os riscos da manipulação da democracia”, Vitorino discute a o ambiente político e partidário brasileiro e como o Congresso Nacional está se preparando para enfrentar um cenário conhecido por Estados Unidos e França durante suas últimas eleições.

“O fenômeno da fake news está no nosso dia a dia e tem ultrapassado toda e qualquer fronteira. Com essa questão em mente, não só o Brasil, mas também outros países do mundo, devem entrar em acordo para estabelecer um princípio de territorialidade para crimes em ambientes virtuais”, afirma o especialista.

Palestra: Fake news y los riesgos de la manipulación de la democracia

Fecha: 20 de marzo
Local: Centro de Estudios BrasileñosPlaza de San Benito, 1. 37002. Salamanca. España
Horario: 12h

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino es uno de los pioneros en el uso de herramientas digitales en Brasil. Actuando como estratega de comunicación, ayudó a empresas e instituciones a explorar mejor el potencial de Internet. Es reconocido como el principal estratega digital de campañas electorales brasileñas, siendo responsable de las campañas electorales digitales de Quércia 2010 (São Paulo), Kassab 2008 (São Paulo), Confucio Moura 2014 (Rondonia) y Crivella 2016 (Río de Janeiro). Ya coordinó movimientos de calle, reuniones de militancia y movilización para votaciones. Es profesor en el Centro de Innovación y Creatividad de la Escuela Superior de Propaganda y Marketing (ESPM) y en la escuela Presencia Online.

Maíra Moraes

Maíra Moraes

Flipboard

Doutoranda em Comunicação e Sociedade na Universidade de Brasília (UnB), pesquisa as relações de poder implicadas no processo de produção de notícias e como as realidades são construídas por meio de narrativas e práticas dominantes. É gerente de projetos certificada PMP®, especializando-se na implementação de metodologias híbridas (presencial e a distância) de educação em redes públicas estaduais e municipais.

leia mais

Mais artigos do autor:

Leia mais

26 de dezembro de 2018

Maíra Moraes

“Coisas que todo profissional que quer trabalhar com marketing político digital deveria saber”, chega aos novos deputados e senadores eleitos.

Leia mais

29 de abril de 2018

Maíra Moraes

A internet tem empurrado as mudanças de regras nas eleições nos últimos anos. A principal novidade em 2018 é a possibilidade dos candidatos realizarem impulsionamento, isto é, investimento em anúncios nas redes sociais. Mas a regra tem levantado inúmeras dúvida

Artigos Relacionados:

Leia mais

22 de setembro de 2020

Natália Mateus Mendonça

Conteúdo: o que os eleitores querem e o que as campanhas entregam? Saiba mais sobre esse tema na Semana do Eleitor Conetado da Presença Online.

Leia mais

12 de maio de 2020

Alessandra Fedeski

Um político populista atua baseado em uma corrente política na qual um líder (teoricamente desprendido de partidos e instituições) representa o povo em uma suposta luta do nós (o povo) contra eles (uma elite poderosa).