Recolocação profissional usando a internet

Não é segredo para ninguém que a economia brasileira vai mal, muito mal. Demissões em massa já estão acontecendo e ninguém está livre da crise que se aproxima.

Mesmo quem está acostumado com seu emprego deve pensar se não é hora de mudar de área ou, no mínimo, ficar atento para oportunidades no mercado de trabalho.

Em que a internet pode ajudar você nesse momento? Em muita coisa!

Antigamente tínhamos que procurar agências de emprego ou anúncios publicados em jornais para chegarmos aonde as vagas estavam. Com o mundo digital tomando corpo, esse tempo cada vez fica mais distante.

Mesmo em cidades longe dos grandes centros, empresas procuram profissionais e oferecem suas vagas na internet. Muitas encurtam o processo seletivo por meio de provas e entrevistas feitas a distância.

O caminho das pedras não é dos mais fáceis. A primeira coisa que recomendo é que você abra um perfil em uma rede social chamada LinkedIn.

A plataforma é bem intuitiva e tem versão em português, portanto não será complicado entrar com suas informações.

Quando for fazer seu perfil sugiro que separe um tempo considerável, algo entre três e quatro horas. Lá tem espaço para você colocar o resumo das suas atividades, os projetos que esteve envolvido, a sua formação e informações que podem ajudar alguém a te chamar para uma entrevista.

Só não confunda o LinkedIn com o Facebook. O Linkedin é uma rede focada no ambiente corporativo. Sendo assim, nada de colocar foto de casal, nem informações que não tenham a ver com o seu trabalho.

Ter um perfil na rede é de graça, porém, se você quiser receber destaque para oportunidades, será preciso desembolsar alguns reais. Mas, não se preocupe, há vários planos, e o mais indicado para quem está a procura de emprego não custa mais do que cinquenta reais por mês.

Após o perfil pronto, adicione pessoas que já trabalharam com você. Ter uma boa rede de contatos é essencial para se reposicionar no mercado. Pesquise também por grupos profissionais que podem ser interessantes.

Cabe também fazer uma pesquisa de serviços que anunciam vagas. Na área da comunicação e tecnologia há o Trampos.co. Já o Infojobs.com.br e o vagas.com.br são mais abrangentes.

Mesmo que você não esteja precisando agora, recomendo se manter atualizado, é melhor consertar o telhado quando não está chovendo.

Marcelo Vitorino, Momento Conectado para a Rádio Boa Nova

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político. Costumo enviar conteúdos de comunicação e marketing político por WhatsApp. Caso queira receber, basta adicionar o meu número (61) 99815-6161 na sua lista de contatos e me mandar uma primeira mensagem com seu nome.

leia mais

Mais artigos do autor:

Personagem masculino rodeado de balões de fala com ícones que simbolizam a comunicação política Leia mais

29 de abril de 2019

Marcelo Vitorino

Você não precisa ser especialista em tudo para fazer um bom projeto de comunicação política. Você só precisa se comprometer com o processo. Vamos começar?

foto do professor marcelo vitorino para ilustrar o conteúdo sobre comunicação de prefeituras e governos Leia mais

18 de abril de 2019

Marcelo Vitorino

Trabalhar o marketing digital em prefeituras e governos é sempre um desafio. Confira três iniciativas que poderão fazer a diferença em sua comunicação!

Artigos Relacionados:

umagem do advogado eleitoral gustavo kanffer com o texto: quando começa a pré-campanha Leia mais

06 de novembro de 2019

Avatar

Com apenas 45 dias de campanha, é preciso aproveitar o período da pré-campanha para trabalhar sua reputação. Mas quando ela começa? Descubra agora!

Letras formando a palavra Twitter Leia mais

04 de novembro de 2019

Avatar

Anúncios políticos não são o problema. O Twitter deveria tomar medidas para combater as redes de perfis falsos e bots que tentam manipular o debate público.