Prefeitura do Rio de Janeiro lança seu Manual de Boas Práticas e Recomendações em Mídia Digital

Com o uso crescente da internet, os cidadãos passaram a desejar maior interação com governos e instituições usando mídia digital. Mas a gestão pública brasileira ainda se mostra pouco preparada para receber as demandas comunicacionais geradas por essa nova cultura de relacionamento chamada de e-gov ou governo eletrônico, que engloba iniciativas com objetivos diversos como:

  • Conectar o cidadão com a gestão
  • Reduzir custos de implementação e manutenção de serviços
  • Aumentar o nível de confiança na gestão
  • Melhorar a reputação da imagem da cidade
  • Complementar informações veiculadas na mídia tradicional
  • Estimular produções na mídia tradicional
  • Estabelecer canais de comunicação para situações de emergência
  • Comunicar com públicos específicos

Se a lista de razões para o uso da internet e redes sociais varia de acordo com os objetivos do governo, um ponto de partida é comum a todos: a elaboração de diretrizes e recomendação para o alinhamento da comunicação entre os órgãos.

Assim como na década de 90 os Manuais de Redação e Estilo foram produzidos pelos governos federal, estaduais e municipais, com o objetivo de normatizar a linguagem e vocabulário dos textos oficiais, a era da internet traz um novo contexto.

As regras agora abrangem mudanças para todos os lados. O texto impessoal, preto no branco, transforma-se em um storytelling com fotos, imagens, hashtags e inúmeros outros elementos.

Prefeitura do Rio lança Manual de Mídia Digital

Nesse contexto, a equipe da Assessoria Técnica de Mídia Digital da  Prefeitura do Rio de Janeiro, sob demanda do prefeito Marcelo Crivella, desenvolveu o Manual de Boas Práticas e Recomendações em Mídia Digital, com o objetivo de dar uma visão ampla de boas práticas para criação, publicação e gerenciamento dessa mídia da Prefeitura do Rio de Janeiro e suas Secretarias, Subsecretarias, autarquias e instituições municipais.

No fundo é uma combinação de lições que aprendemos na prática, dicas consolidadas no mercado e, claro, muito bom senso.

O material responde a uma demanda brasileira para o desenvolvimento da cultura digital na gestão pública e tem um conteúdo ampliado que dialoga também com o munícipe:

 

Você é um cidadão brasileiro curioso sobre esse assunto? Você trabalha em algum outro órgão ou empresa da administração pública? Então este guia também é para você!

O Manual de Boas Práticas em Mídia Digital da Prefeitura do Rio de Janeiro também dialoga com o munícipe

 

O Manual abrange temas como por que a Prefeitura do Rio está na mídia digital, sobre a conduta dos servidores públicos, linhas gerais sobre canais digitais como e-mail, redes sociais (Facebook), redes de microblog (Twitter), agregadores multimídia (Instagram), YouTube e Wikipédia.

O material também traz o Mapa de canais da Prefeitura do Rio de Janeiro, em que é possível identificar todos os canais digitais da administração pública digital.

O conteúdo está disponível para download e permite o compartilhamento e uso através da licença Creative Commons, isto é, qualquer pessoa pode remixar, adaptar e criar a partir desse documento, para fins pessoais ou comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito e que licencie as novas criações sob termos idênticos. Essa é a mesma licença sob a qual foi criada a Wikipédia.

Curso de comunicação digital para governos e instituições

A profissionalização da comunicação digital de governos está dando seus primeiros passos no Brasil, e com ela surgem empresas e cursos como o do professor Marcelo Vitorino, “E-gov: como posicionar governos e instituições na internet“, com o objetivo de guiar profissionais e gestores a estabelecerem boas práticas na comunicação com os cidadãos.

Vitorino escreve para o Além da Mídia Social, é consultor de comunicação e marketing digital, professor na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), em que leciona presencialmente, e também na Presença Online, escola de marketing digital que criou.

Leia também:

Precisamos falar de e-gov

Como obter engajamento em redes sociais governamentais

Maíra Moraes

Maíra Moraes

Flipboard

Doutoranda em Comunicação e Sociedade na Universidade de Brasília (UnB), pesquisa as relações de poder implicadas no processo de produção de notícias e como as realidades são construídas por meio de narrativas e práticas dominantes. É gerente de projetos certificada PMP®, especializando-se na implementação de metodologias híbridas (presencial e a distância) de educação em redes públicas estaduais e municipais.

leia mais

Mais artigos do autor:

marketing político digital Leia mais

19 de março de 2018

Maíra Moraes

Para 2018, a escola de marketing digital Presença Online e Marcelo Vitorino, preparam-se para o lançamento de um programa completo de formação a distância para o mercado eleitoral.

eleições Leia mais

21 de maio de 2018

Maíra Moraes

Investimento sem resultados e impugnação de campanha. Esse é o resultado para quem não sabe as regras para investimento em mídia social e impulsionamento de anúncios nas redes sociais.

Artigos Relacionados:

Leia mais

18 de setembro de 2019

Tainã Gomes de Matos

Conteúdos políticos, inclusive as emendas parlamentares, precisam de "traduções" para garantir que a mensagem faça sentido para o eleitor. Saiba mais!

Como agir na crise - Marcelo Vitorino Leia mais

09 de setembro de 2019

Avatar

Como lidar com a gestão de crises de fatos do passado e combater fake news utilizando a militância de seu candidato? Saiba mais!